Ir direto para menu de acessibilidade.
Login
Início do conteúdo da página

5.06 Restos a pagar não processados

Publicado: Quarta, 12 de Setembro de 2018, 09h59 | Última atualização em Quarta, 13 de Março de 2019, 11h49 | Acessos: 1566

Neste artigo:

Como lançar um valor não integrante da DC no CDP

Possibilidade de aglomeração

Conteúdo adequado para cada campo;

Documento comprobatório adequado; e

Exemplo de preenchimento em tela do sistema.

Como lançar um valor não integrante da DC no CDP

No CDP, um valor não integrante da DC é considerado uma "Dívida" (Tipo de registro = "Dívida"). Por isso, para lançar um desses valores no CDP é necessário que o usuário do sistema SADIPEM acesse a área restrita e, no CDP do ente, clique em "Editar". Depois, se o registro do valor é novo, deve clicar em "Novo registro", e na tela de detalhes do registro, deve escolher "Dívida" como Tipo de registro e como Tipo de dívida deve escolher a opção da sugestão mostrada abaixo em "Conteúdo adequado para cada campo", ou conforme esta imagem. Se o registro não é novo, ou seja, se já foi lançado no CDP no passado, basta atualizar o saldo devedor da data-base mais recente. Para isso, deve-se encontrar o registro na aba "Dívidas" e clicar sobre ele.

Possibilidade de aglomeração

Se o ente possui mais de 20 dívidas nesta classificação, pode aglomerar vários delas, pelo critério de preferência. Pode ainda lançar um único registro, com todos os restos a pagar. A aglomeração é apenas uma forma de simplificar o trabalho do ente. Para não haver haver perda de transparência, o documento comprobatório deve conter uma lista com o detalhamento dos restos a pagar.

Dívidas com valor contratado superior a R$100.000,00 (cem mil reais) devem, de preferência, ser lançadas individualmente, em apenas um registro (não aglomeradas).

Conteúdo adequado para cada campo

Quando estiver na tela de detalhes do registro, você deverá preencher os campos. Saiba aqui como chegar na tela de detalhes do registro, ou leia a seção 3. CDP - passo a passo para regularizar deste Manual.

O que preencher nos detalhes do registro - restos a pagar não processados
CampoO que preencher
Registro nº Preenchido automaticamente pelo sistema
Tipo de registro Dívida
Tipo de dívida Outras dívidas não contratuais ou Outras dívidas contratuais (a depender do caso)
Descrição/Finalidade da dívida Se o registro é aglomerado, informar que o detalhamento se encontra no documento comprobatório. Se não é aglomerado, indicar do que se trata o resto a pagar.
Tipo de devedor Preenchido automaticamente pelo sistema
UF do devedor Preenchido automaticamente pelo sistema
Nome do devedor Preenchido automaticamente pelo sistema
Tipo de credor

Escolha "Não se aplica" (preenchimento sugerido, pois este campo, embora existente, não se aplica muito bem a este tipo de dívida) ou detalhe o nome do credor, caso seja um lançamento individualizado.

Data da contratação, emissão ou assunção Digite a data do empenho ou a data de empenho mais antiga em caso de aglomeração.
Moeda da contratação, emissão ou assunção Escolha "Real".
Valor da contratação, emissão ou assunção (na moeda de contratação) Digite o valor o resto a pagar, ou a soma do conjunto que foi aglomerado.
Taxa de juros e demais encargos Escreva "não se aplica" (preenchimento sugerido, pois este campo, embora existente, não se aplica muito bem a este tipo de dívida). Se houver encargos, detalhe.
Documentos comprobatórios Anexar o PDF do da nota de empenho (em caso de lançamento individual) ou a relação dos restos a pagar não processados.
Data da quitação Digite a data prevista de pagamento do resto a pagar ou a data mais futura prevista, em caso de aglomeração.
Situação da dívida (quitada ou vigente) Preenchido automaticamente pelo sistema. Se a data de quitação informada é anterior à data-base (31/12 do exercício anterior), então o sistema classifica a dívida como quitada. Se não, classifica como vigente.
Saldo devedor em reais

Este campo somente aparece depois de preenchidos os campos "data de contratação" e "data de quitação".

Para cada data base mostrada (31/12/2015, 31/12/2016, etc.) deve-se registrar o valor do saldo devedor desta dívida nessa data (o mesmo valor considerado para se lançar o valor consolidado no RGF do Siconfi).

O campo do saldo devedor referente a 31/12 do exercício anterior é aquele que será contabilizado para homologar o CDP, pois será comparado com o valor lançado no RGF.

Classificação no RGF Para cada data-base mostrada, deve-se escolher a correta classificação que essa dívida teve no RGF. Este campo mostra resultados a depender da escolha feita no campo "tipo de dívida". Se não aparece a classificação que você deseja, então você escolheu o "tipo de dívida" errado acima.
Valor liberado ou assumido Digite 0,00  (preenchimento sugerido, pois este campo, embora existente, não se aplica muito bem a este tipo de dívida).
Valor a liberar ou assumir Digite 0,00  (preenchimento sugerido, pois este campo, embora existente, não se aplica muito bem a este tipo de dívida).
Informações adicionais Deve-se registar aqui qualquer informação que o ente considere relevante sobre o registro e a dívida que ele representa. Este campo pode ser usado como uma "nota explicativa" do registro.

Documento comprobatório adequado

Anexar o PDF da nota de empenho (em caso de lançamento individual) ou da relação dos restos a pagar não processados.

Exemplo de preenchimento na tela do sistema

 Exemplo de preenchimento na tela do sistema
Fim do conteúdo da página